quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Trechos bíblicos que mencionam a Primavera


"Tende, pois, paciência, meus irmãos, até a vinda do Senhor. Vede o lavrador: ele aguarda o precioso fruto da terra e tem paciência até receber a chuva do outono e a da primavera."
São Tiago, 5 - Bíblia Católica Online

Leia mais em: https://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/sao-tiago/5/

"(Ele era) como o arco-íris fulgurando nas nuvens luminosas, como a flor da roseira em dia de primavera, como os lírios à beira de uma corrente de água, e como o incenso que exala seu perfume nos dias de verão;"
Eclesiástico, 50 - Bíblia Católica Online

Leia mais em: https://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/eclesiastico/50/

segunda-feira, 16 de julho de 2018

TERÇO PELOS PADRES


O TERÇO pelos Sacerdotes
 - uma intenção pelos Padres em cada Ave Maria...

1° mistério:

1 – Pelo Padre que me batizou.
2 – Pelo Padre que me deu a Primeira
      Comunhão.
3 – Pelo Padre que preparou a minha Crisma.
4 – Pelos Padres que me atendem em
      Confissão.
5 – Pelos Padres que são meus amigos.
6 – Pelos Padres da minha Paróquia.
7 – Pelo Bispo da minha Diocese.
8 – Pelos Bispos  auxiliares.
9 – Pelo Clero da minha Diocese.
10 – Pelo Papa.

+ Enviai Senhor, operários para a vossa messe…

*Mãe dos Sacerdotes, rogai por eles*


2° Mistério

1 – Pelos Padres doentes.
2 – Pelos Padres idosos.
3 – Pelos Padres que deixaram o ministério.
4 – Pelos Padres que perderam a fé.
5 – Pelos Padres que são perseguidos.
6 – Pelos Padres que estão no Purgatório.
7 – Pelos Padres que estão desanimados.
8 – Pelos Padres que estão em pecado mortal.
9 – Pelos Padres que deram escândalo.
10 – Pelos Padres que foram reduzidos ao
        estado laico.

+Enviai Senhor, operários para a vossa messe…

*Mãe dos Sacerdotes, rogai por eles*

3° mistério

1 – Pelos Padres Diocesanos.
2 – Pelos Padres religiosos.
3 – Pelos Padres, que estão em missão.
4 – Pelos Padres que estão estudando.
5 – Pelos Padres que trabalham nos hospitais.
6 – Pelos Padres fundadores de Comunidades.
7 – Pelos Padres que visitam os presídios.
8 – Pelos Padres que estão presos.
9 – Pelos Padres que estão estressados
      e  sobrecarregados.
10 – Pelos Padres Confessores

+Enviai Senhor, operários para a vossa messe…

*Mãe dos Sacerdotes, rogai por eles*

4° mistério

1 – Pelos padres que estão na mídia.
2 – Pelos padres que trabalham nas periferias
3 – Pelos reitores dos seminários
4 – Pelos padres formadores
5 – Pelos padres professores
6 – Pelos padres exorcistas
7 – Pelos padres que trabalham no Vaticano
8 – Pelos padres eremitas
9 – Pelos Padres Santos
10 – Pela conversão dos Padres apóstatas.

+Enviai Senhor, operários para a vossa messe…

*Mãe dos Sacerdotes, rogai por eles*

5° mistério

1 – Pelas vocações Sacerdotais.
2 – Pelos jovens do Propedêutico.
3 – Pelos Seminaristas da Filosofia.
4 – Pelos Seminaristas da Teologia.
5 – Pelos Diáconos transitórios.
6 – Pelos Diáconos permanentes.
7 – Pelos neo-Sacerdotes
8 – Pelos Monsenhores.
9 – Pelos Cônegos
10 – Pelos Padres que irão morrer em breve!

+ Enviai Senhor, operários para a vossa messe…

*Mãe dos Sacerdotes, rogai por eles*

Por fim, a Salve Rainha.

- - - - - - - - - - - - - - - -
Julho de 2018
Para a evangelização: Para que os sacerdotes que vivem com dificuldade e na solidão o seu trabalho pastoral se sintam ajudados e confortados pela amizade com o Senhor e com os irmãos.
Rezemos e apoiemos a vocação Sacerdotal!
Que Deus chame pessoas de nossas famílias, cidades, comunidades, escolas, paróquias!
Se ainda não tem o costume de rezar o Terço, reze uma Ave Maria, três, ou uma dezena.
E que Nossa Senhora interceda a Deus por todos nós!
Abençoados dias!


Ir. Zuleides Andrade, ASCJ
Comunicação para a Pastoral


sexta-feira, 22 de junho de 2018

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - BOLETIM DO PADRE REGINALDO MANZOTTI

Filhos e filhas,


Sei que este ano celebramos a Solenidade do Coração de Jesus no início do mês (08/06), mas deixei propositalmente uma reflexão sobre este tema para esta semana quando estamos nos preparando para as 24 Horas em Oração na Presença do Senhor. Um dia todo que o Santuário Nossa Senhora de Guadalupe permanece aberto em louvor e súplica ao Sagrado Coração de Jesus.

Do lado aberto de Jesus transpassado pela lança saiu água e sangue (cf. Jo 19,31-37). Desse manancial de graças, que é o Sagrado Coração de Jesus, um rio de misericórdia desce sobre nosso coração ferido, o nosso coração endurecido e indiferente ao apelo e ao amor de Deus. Por isso, é necessário pedir constantemente que o nosso coração tenha os mesmos sentimentos que o de Jesus Cristo.

Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!

Do coração de Jesus brotou água e sangue e ao mesmo tempo se cumpriu as escrituras: “Olharão para aqueles que transpassaram”. Os soldados não lhe quebraram as pernas porque o cordeiro tinha que ser perfeito, sem mancha, sem defeitos e transpassaram o coração que foi capaz de amar a humanidade sem limites.

Um coração que foi capaz de aceitar a encarnação, porque a encarnação de Jesus já foi um transbordar de amor. Esse coração capaz de amar até as últimas consequências ainda fez transbordar a água do Batismo, da purificação e o sangue da Eucaristia. O coração transbordante de Jesus fez nascer, no momento da cruz, a vida sacramental.

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus foi muito bem pontuada através de muitos Escritos Papais e, particularmente, a Carta Encíclica “Haurietis Aquas” (Beberão águas), do Sumo Pontífice Pio XII, trata da Devoção ao Sagrado Coração de Jesus e exorta-nos a abrirmos ao mistério de Deus e de seu amor, deixando-nos transformar por Ele.

A devoção ao Sagrado Coração é um dos grandes desafios da nossa fé, porque nos leva a contemplar, a experimentar e testemunhar o amor de Deus. Para aprofundarmos na relação com Jesus, temos que parar de ser rasos, porque isto não é próprio de quem quer experimentar o amor de Deus.

Na devoção ao Sagrado Coração, como nos ensina o ministério da Igreja, somos chamados a “experimentar” Jesus e todo seu amor por nós. E aqui nos cabe uma reflexão: Qual a profundidade de nossa experiência com Deus?

Precisamos nos perguntar isso, porque o que nos leva à experiência e ao conhecimento é a Palavra de Deus “mastigada”, “ruminada” e tão internalizada a ponto de não sabermos se é nosso conceito ou conceito de Deus, como viveu São Paulo: “Eu vivo, mas já não sou eu que vivo, pois é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20a).

É essa a dinâmica do Coração transbordante de Jesus. “Olharão para aquele que transpassaram”, deixemo-nos atrair por esse Coração que é misericórdia, amor, perdão e doação.


Deus abençoe,
Padre Reginaldo Manzotti

Boletim do dia 18 de Julho

Filhos e filhas,

São Pio, protetor da Obra Evangelizar, nos convida: “Contemplemos com devoção o sangue de Jesus derramado até a última gota por nós na cruz pela redenção da humanidade”.

O mês de julho a Igreja dedica ao preciosíssimo Sangue de Cristo, derramado pelo perdão dos nossos pecados. Essa devoção sempre esteve presente na Igreja, desde o início! São João Batista apresentou Jesus ao mundo dizendo: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo 1, 29).

Sem o Sangue desse Cordeiro não há salvação. O Sangue precioso de Cristo foi prefigurado também naquele sangue do cordeiro pascal que os judeus colocaram nos umbrais das portas de suas casas, no dia da Páscoa, na saída do Egito, para que o anjo exterminador nenhum mal fizesse ao primogênito daquela casa. É sinal do Sangue do Cristo que nos protege de todos os males do corpo e da alma.

Na tradição da Igreja, São Gaspar de Búfalo propagou fortemente esta devoção, tendo a aprovação da Santa Sé; por isso, é chamado de o “Apóstolo do Preciosíssimo Sangue”. O Papa Bento XIV (1740-1748) ordenou a missa e o ofício em honra ao Sangue de Jesus, que foi estendida à toda Igreja por decreto do Papa Pio IX (1846-1878).

Pela primeira vez, estou fazendo, no programa Experiência de Deus, a novena do Preciosíssimo Sangue de Cristo, que jorraram das Santas Chagas de Jesus. E certamente muitas graças e bênçãos estão sendo derramadas, o Sangue de Cristo tem valor infinito, pois uma só gota pode salvar o mundo inteiro de qualquer culpa (cf. Carta Apostólica “Inde a Primis”, São João XXIII).

São Pedro ensina que fomos resgatados pelo Sangue do Cordeiro de Deus mediante “a aspersão do seu sangue” (1Pe 1, 2). “Porque vós sabeis que não é por bens perecíveis, como a prata e o ouro, que tendes sido resgatados da vossa vã maneira de viver, recebida por tradição de vossos pais, mas pelo precioso Sangue de Cristo, o Cordeiro imaculado e sem defeito algum, aquele que foi predestinado antes da criação do mundo” (1Pe 1,19).

São Paulo também nos diz: “Mas eis aqui uma prova brilhante de amor de Deus por nós: quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós.  Portanto, muito mais agora, que estamos justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira” (Rm 5,8-9).

O Sangue de Cristo nos purifica de todo pecado: “Se, porém, andamos na luz como ele mesmo está na luz, temos comunhão recíproca uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1Jo 1, 7).

“Jesus Cristo, testemunha fiel, primogênito dentre os mortos e soberano dos reis da terra. Àquele que nos ama, que nos lavou de nossos pecados no seu Sangue e que fez de nós um reino de sacerdotes para Deus e seu Pai, glória e poder pelos séculos dos séculos! Amém.” (Ap 1, 5).

Por fim, finalizo enviando a oração ao Preciosíssimo Sangue de Cristo:

Preciosíssimo Sangue de Cristo
"Lava-me, Senhor, com Teu Sangue precioso, derrama o Sangue das Tuas Chagas, mãos, pés, do Teu lado aberto. Lava-me com Teu Sangue por inteiro: corpo, alma e espírito. Envolve com Teu Sangue, a minha mente, o meu coração, a minha vontade e os meus sentimentos. Estou pedindo: derrama o Teu Sangue precioso sobre toda a minha pessoa.
Senhor Jesus, que o Teu Sangue seja a minha defesa, minha fortaleza, minha guarda e que nada do maligno possa atingir a mim e a minha família, pelo poder do Teu Sangue precioso derramado sobre mim e sobre todos os que agora apresento em oração.
(diga o nome das pessoas por quem oferece esta novena)
Senhor Jesus, que derramastes Teu sangue precioso em remissão dos nossos pecados, humildemente peço essa graça que tanto necessito:
(fazer o pedido)
Agradecemos, Jesus, por Teu Sangue e por Tua Vida. Damos graças por termos sido salvos e sermos preservados de todo o mal. Damos graças pela redenção obtida por Teu Sangue.
A minha defesa é o Sangue de Jesus.
A minha proteção é o Sangue de Jesus.
A minha cura é o Sangue de Jesus.
A minha fortaleza é o Sangue de Jesus.
Diante do Teu Sangue, Jesus, o inimigo é repelido e foge. Todo joelho se dobra nos céus, na terra e nos infernos, porque esse Sangue tem poder. Amém."
Deus abençoe,
Padre Reginaldo Manzotti

segunda-feira, 28 de maio de 2018

A Eucaristia é o sinal do Eterno.


A Eucaristia é o sinal do Eterno. É a presença real de Jesus que ameniza a fome e a saudade e nos impulsiona a ir em frente e a buscá-lo sempre mais. Jesus nos nutre daquilo que somos por excelência, aquilo que nos tornamos, aquilo que fomos e um dia seremos.

Nós estamos nessa peleja, todo dia, procurando nos saciarmos de Deus. Esses dias uma pessoa perguntou-me: Se alguém não vive sua vocação o que acontece? Respondi que se uma pessoa não escuta esse seu desejo, essa sua busca que a natureza anseia, se torna uma pessoa frustrada. Quem não busca amenizar em Jesus a fome de Deus, perde a vontade de viver.

Por que hoje em dia vemos tanto desânimo? Por que tanto desespero, tanta depressão? Vamos ser bem sinceros, a carne está bem atendida, temos, se não demais, pelo menos o necessário, a comida que nutre a carne. De grife ou não, roupa não nos falta, a maioria de nós tem o mínimo de conforto e facilidades. Então, o que nos leva à angústia? O que nos leva à perda da vontade de viver? Não são essas coisas, mas é algo dentro de nós, no fundo de nossa alma que precisa ser preenchida e só pode ser preenchida por Deus.

Jesus é realmente o “Mestre” estava e está a milhares de anos à frente quando disse: “Eu sou teu alimento”. Ele estava falando desse complemento que necessitamos e só encontraremos Nele. “Porque estamos no mundo, mas não somos do mundo” (cf. Jo 15,19).

Este é outro aspecto a refletir, Jesus não veio para julgar o mundo e para condenar ninguém. O objetivo primeiro, a proposta de Jesus, é só olhar nos Evangelhos. Ele veio, acima de tudo, para reabilitar, veio para resgatar a ovelha perdida, a ovelha desgarrada. Aquela que estava à margem da sociedade.

Jesus veio trazer luz, veio para ser um divisor de águas, um marco referencial na história. Ele é a razão de toda a nossa esperança e aqueles que o negam, negam a própria salvação. Nós temos um Deus que já se revelou, já mostrou o certo e o errado, então persistir no erro é decretar a nossa própria condenação.

Jesus é a luz! Quem faz coisas ruins não gosta de ver essas coisas ruins à luz da verdade. Por isso, quem caminha no mal, quem é mentiroso e desonesto, quem busca o pecado, não quer a luz. Prefere as trevas as sombras, prefere fazer as coisas na surdina, às escondidas.

Jesus nos pede que caminhemos de forma transparente, que nossas ações não deponham contra nós, que a nossa forma de agir, seja de acordo com a luz.


Deus abençoe,
Padre Reginaldo Manzotti

Visitou o Santíssimo cada dia de sua vida graças a menina que morreu pela Eucaristia

Arcebispo Fulton Sheen
O Servo de Deus Arcebispo Fulton Sheen, a quem é atribuído um possível milagre;

Contou meses antes da sua morte em 1979 que sua maior inspiração foi uma menina chinesa de onze anos que morreu pela Eucaristia.

O Arcebispo Sheen relatou durante uma entrevista que quando os comunistas se apoderaram da China por volta do século XX;
Prenderam um sacerdote em sua própria reitoria próximo à Igreja.

O sacerdote observou assustado, de sua janela, como os comunistas invadiram o templo.

Eles pegaram do tabernáculo as âmbulas com as espécies sagradas, atirando-a ao chão, espalharam-se as 32 hóstias consagradas.

Na parte de trás da igreja havia uma menininha que rezava e viu tudo o que tinha acontecido.
À noite, a pequena regressou e, escapando da guarda posta na reitoria, entrou no templo.

Ali, fez uma hora santa de oração, um ato de amor para reparar o ato sacrílego.

Depois, ajoelhou-se e, inclinando-se para frente, com sua língua comungou uma das Sagradas Hóstias.

Cabe recordar que, naquele tempo, os leigos não podiam tocar a Eucaristia com suas mãos.
A menina regressou a cada noite e, depois de sua hora santa, recebia Jesus Eucarístico na língua.
Na trigésima segunda noite, depois de consumir a última hóstia, acidentalmente fez um barulho que despertou o guarda.
Este correu atrás dela, agarrou-a e golpeou-a até matá-la com a parte posterior de sua arma.

O sacerdote preso presenciou profundamente abatido este ato de martírio heroico.

Posteriormente, quando o Arcebispo Sheen escutou o relato;

Prometeu a Deus que faria uma hora santa diária diante de Jesus Sacramentado, pelo resto de sua vida. 
A pequena ensinou ao Bispo a coragem e o amor que devemos ter pelo Santíssimo Sacramento;
E como a fé pode vencer o medo porque o verdadeiro amor à Eucaristia deve transcender à própria vida.

Sobre o Servo de Deus Arcebispo Sheen

O Arcebispo Sheen nasceu no dia 8 de maio de 1895 nos Estados Unidos.
Foi ordenado sacerdote em 1919 e logo se tornou uma pessoa importante no rádio, na década de 1930.
Foi anfitrião do programa de rádio “Hora Católica” e do programa de televisão “A Vida vale a pena ser vivida”, ganhador do Emmy;
E chegou a uma audiência de milhões de pessoas durante sua carreira nos meios de comunicação.

O Servo de Deus Fulton Sheen escreveu vários livros e dirigiu a Sociedade para a Propagação da Fé nos Estados Unidos.

O Arcebispo dedicou o dinheiro obtido com seus livros às missões no exterior.

Seu trabalho ajudou a criar 9 mil clínicas, 10 mil orfanatos 1200 escolas.
As instituições ajudadas através das suas doações atualmente educam 80 mil seminaristas e 9 mil religiosas.
O Servo de Deus continuou sendo uma figura líder do catolicismo nos Estados Unidos até sua morte, em 1979, aos 84 anos de idade.
Dom Jenky iniciou a causa de canonização do Arcebispo Sheen em 2002.
Em 2012, o Papa Bento XVI reconheceu as virtudes heroicas de Fulton Sheen;
E em março de 2014 uma declaração médica do Vaticano certificou que o milagre atribuído a sua intercessão não podia ser explicado pela ciência.

Este milagre foi a cura de James Fulton Engstrom, um menino que aparentemente havia nascido morto em setembro de 2010;

Filho de Bonnie e Travis Engstrom, no povoado de Goodfield, na região de Peoria.

O pequeno James não mostrou sinais de vida quando os médicos tentaram reanimá-lo, por isso, seus pais pediram ao Servo de Deus para que o curasse.
Apesar de o bebê não apresentar pulsação durante uma hora depois do seu nascimento, seu coração começou a bater outra vez.
O estudo deste possível milagre também obteve o visto da Comissão de Teólogos em junho de 2014.
.
Fonte: acidigital.org
 http://www.adf.org.br/home

segunda-feira, 26 de março de 2018

VIA SACRA - ATUALIZADA EM 26/03/2018


VIA SACRA

 (apresentada pelo Papa S. João Paulo II, segundo os Evangelhos). APRESENTAÇÃO. “São poucas as almas que contemplam a minha Paixão com um verdadeiro afeto. Concedo as graças mais abundantes às almas que meditam piedosamente sobre a minha Paixão” “Às três horas da tarde implora à minha Misericórdia, especialmente pelos pecadores, e, ao menos por um breve tempo, reflete sobre a minha Paixão. Esta é a hora de grande Misericórdia para o mundo inteiro. Nessa hora nada negarei à alma que me pedir em nome da minha Paixão.” “Procura rezar nessa hora a Via-Sacra, na medida em que te permitirem os teus deveres.” (O Senhor Jesus a Irmã Faustina)




PRIMEIRA ESTAÇÃO JESUS É CONDENADO À MORTE

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo e Vos bendizemos.
 R. Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo.
Senhor Jesus, por que Vos condenaram à morte? Que foi que fizestes que merecia a morte? Curaste doentes, alimentastes famintos, ressuscitastes os mortos, perdoastes aos pecadores, respeitastes as autoridades, trabalhastes para o bem da humanidade, fostes humilde, manso, bondoso, misericordioso. Por que esta sentença tão cruel e humilhante? A causa foi o nosso orgulho, inveja, egoísmo, covardia, comodismo, calúnias, apego exagerado pelas coisas deste mundo que Vos condenaram. Eis aqui o segredo da injusta sentença. Tenho que perguntar-me: o que eu fiz com o Senhor Jesus Cristo? Não O condenei, por acaso, a morrer? Senhor, ajudai-me a viver o Vosso Evangelho até a morte.
Cäntico: A morrer crucificado, teu Jesus é condenado, por teus crimes, pecador, por teus crimes, pecador.



SEGUNDA ESTAÇÃO. O SENHOR JESUS TOMA A CRUZ AOS OMBROS 

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo e Vos bendizemos. R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. Senhor, eis a Vossa cruz. Será que esta cruz é Vossa? Na verdade ela é nossa. Assumistes a nossa cruz. A grandeza e o peso desta cruz cresceram dos nossos pecados que destruíram a ordem do amor. Todos os pecados do mundo nos Vossos ombros. O mundo grita, xinga, critica, está rindo em sua loucura. Cristo sofre e caminha em silêncio para me salvar. Senhor, Vossa Via-Sacra foi para mim. Ajudai-me cada dia, pela manhã, partir para a minha via-sacra e ficai ao meu lado, porque sou fraco. 
Cântico: Com a cruz é carregado, e do peso acabrunhado, vai morrer por teu amor, vai morrer por teu amor



TERCEIRA ESTAÇÃO. JESUS CAI PELA PRIMEIRA VEZ.

 V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. As forças estão se esgotando. Calor, solidão, a terra parece mover-se. O Senhor tropeça, perde o equilíbrio e cai. Sente a terra e a poeira na boca. O peso da cruz o sufoca. Nós partimos cheios de confiança e um dia caímos. Então paramos e ficamos longe do caminho de Jesus Cristo. Até quando vou ficar frio e passivo? Senhor, estou tão longe de Vós. Protegei-me contra minhas quedas que cansam e deixam vazio o meu coração. Quero seguir-Vos. Ajude que eu me levante dos meus pecados.
 Cântico: Pela cruz tão oprimido, cai Jesus desfalecido, pela tua salvação, pela tua salvação.




QUARTA ESTAÇÃO. JESUS ENCONTRA-SE COM SUA MÃE 

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. Quanta dor da Mãe neste encontro. Ela vai com Seu Filho. Ela vai na multidão despercebida, preocupada com seus filhos. Não fala, vai junto com o Senhor, preocupada com todos nós. Jesus Cristo, mostrai-nos Vossa Mãe humilde e dolorosa para nos comovermos e nos convertermos. Ajudai-nos a caminhar juntos com nossos irmãos como sofreu Maria, Vossa e nossa Mãe. 
Cântico: De Maria lacrimosa no encontro lastimosa, vê a viva compaixão, vê a viva compaixão.
.





QUINTA ESTAÇÃO. O CIRINEU AJUDA JESUS A LEVAR A CRUZ. 

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. Cireneu atravessava o caminho por onde o Senhor Jesus Cristo carregava a cruz. O primeiro desconhecido o Senhor aceita ajuda. Deus Onipotente e Todo-Poderoso permite que o Cirineu O ajude. Tanta humildade! Nós também precisamos uns dos outros. Nosso caminho é também duro e perigoso demais para podermos vencê-lo sem ajuda. E tantas vezes, orgulhosos, afastamos as mãos que nos querem ajudar. Mais ainda, pensamos que Jesus Cristo é desnecessário em nossa vida. Queremos agir sozinhos. Todos juntos precisamos salvar o mundo. Senhor, que eu perceba e aceite com humildade os meus irmãos Cireneus. 
Cântico: No caminho do Calvário um auxílio necessário recebe do Cirineu, recebe do Cirineu.



SEXTA ESTAÇÃO

Verônica enxuga o rosto de Jesus

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos
R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo.
Verônica olhava para Seu rosto. Rosto sujo, cansado. Cabelos grudados com poeira, sangue e suor. Estremeceu em si, não podia esperar mais. Na presença dos soldados e inimigos enxugou o rosto de Cristo. O rosto doloroso de Cristo imprimiu-se no pano e no coração. Precisamos olhar o Cristo, para nos tornarmos um pouco semelhantes a Ele. Passamos tantas vezes ao lado de Cristo e nem sequer olhamos para o rosto dEle. Por isso somos apenas tirstes máscaras Suas e não temos semelhança com Ele.
Desculpe, Jesus, os meus impuros olhares. Os outros não podem ver em mim Vossa luz e Vossa imagem.
Desculpe, Jesus, o meu corpo desejoso de prazeres. Ninguém consegue descobrir em mim um pouco de Vós.
Desculpe, Jesus, o meu coração cheio de ódio e egoísmo. Ninguém consegue descobrir nele o Vosso amor.
Ajudai-me, Senhor a ser a Vossa viva imagem.
O Seu rosto ensangüentado
por Verônica enxugado
contemplemos com amor (bis).






SÉTIMA ESTAÇÃO. JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ.

 V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. O Senhor Jesus está no fim das Suas forças. O peso da cruz, o calor, o caminho em subida, as forças se esgotam e o cansaço cresce. O Senhor cai de novo por terra. São os pecados horríveis que o oprimem. Tão depressa acostumo-me a praticar o mal. Falta de fidelidade, falta de prudência. Não enxergo mais nada, só o mal. Procuro o mal. Estou caído, desanimado. Não vejo os outros no caminho por causa dos meus olhos fechados e dos meus ouvidos surdos. Senhor, dai-me Vossas mãos, levantai-me, sacudi a poeira pecaminosa dos meus olhos, lavai-me da minha sujeira. Dai-me novas forças para que eu possa levantar-me e caminhar ao Calvário da vitória, a glória final. 
Cântico: outra vez desfalecido pelas dores abatido, cai por terra o Salvador, cai por terra o Salvador.




OITAVA ESTAÇÃO JESUS CONSOLA AS MULHERES PIEDOSAS. 

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. As mulheres choram, lamentam, vendo o Senhor Jesus Cristo. Não podem ajudar, limitam-se a chorar. Têm pena do Senhor que embora cansado, as ouviu. É mais conveniente chorar os nossos pecados, porque a causa da via dolorosa de do Senhor são nossos pecados. Dignos de lamentação somos nós, pecadores. Perceber os pecados dos outros é sempre mais fácil do que chorar os nossos. Senhor, ajudai-me a descobrir uma verdade muito velha e sempre nova: que sou pecador e isso preciso lamentar. Cântico: Das matronas piedosas de Sião filhas chorosas, é Jesus consolador, é Jesus consolador.


NONA ESTAÇÃO. JESUS CAI PELA TERCEIRA VEZ.

 V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. O Senhor Jesus cai de novo. Os soldados batem e Ele não se mexe. Senhor, morrestes? Ainda não, as forças quase acabaram. Senhor, caístes a terceira vez, mas já no alto do Calvário onde vão levantar a cruz. Eu também caí de novo. Sempre estou caindo. Às vezes duvido se poderei levantar-me. Mas vendo-Vos ao meu lado, recupero as minhas forças e certamente vencerei com Vossa graça. 
Cântico: Cai terceira vez prostrado pelo peso redobrado, dos pecados e da cruz, dos pecados e da cruz.




DÉCIMA ESTAÇÃO. JESUS É DESPIDO DAS SUAS VESTES 

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. O Senhor Jesus Cristo não tinha mais nada a não ser uma veste. Senhor, fazei que morra tudo em mim que ofende a Vossa santa vontade. 
Cântico: dos vestidos despojado por verdugos maltratado eu Vos vejo, meu Jesus, eu Vos vejo meu Jesus.


DÉCIMA PRIMEIRA ESTAÇÃO. JESUS É PREGADO NA CRUZ

 V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. O Senhor Jesus Cristo estendido na cruz. O Senhor permite que o homem apanhe brutalmente as mãos e os pés dEle e pregue na cruz. Agora nenhum movimento é possível. Nós também precisamos aceitar a nossa cruz na hora presente. Não podemos escolher. Ela é pronta, feita para meu tamanho, feita dos meus sofrimentos. Isto não é fácil. Mas não posso encontrar ao Senhor de outra maneira. Ele espera por mim na cruz para, juntos redimirmos os nossos irmãos.
 Cântico: Foi Jesus na cruz pregado, insultado, blasfemado, com cegueira e com furor, com cegueira e com furor.




DÉCIMA SEGUNDA ESTAÇÃO. O SENHOR JESUS MORRE NA CRUZ. 

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. As três horas de agonia são tão compridas, parecem sem fim. Tudo preparado. O Senhor morre. A vida pára, o coração não bate mais. O Coração grande como o mundo, o mundo de pecados que carrega em si. O mundo talvez ainda não saiba, mas, inconscientemente, estende os braços gritando: "salvai-nos, salvai-nos, Senhor, não podemos mais viver assim, tirai-nos do pecado". Quando eu morrer, Senhor, deixai-me entregar o meu coração a Vós, morrer para Vós, para viver em Vós. 
Cântico: Meu Jesus, por nós morrestes, por meus crimes padecestes, como é grande a minha dor, como é grande a minha dor.



DÉCIMA TERCEIRA ESTAÇÃO. O CORPO DO SENHOR JESUS É DEPOSITADO NOS BRAÇOS DA SUA MÃE. 

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus Cristo e Vos bendizemos R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo. A Vossa obra, Senhor, é consumada. Agora podeis descer e descansar. Devagarzinho descem-no da cruz. A Mãe recolhe-O nos seus braços. Tanta dor atravessou a sua alma. Nossa Mãe, vos pedimos, vigiai sobre nós cada dia. Tomai nossa alma nos Vossos braços na última hora. Não esqueçais de nós, pois sois o Refúgio dos pecadores.
Cântico: Do madeiro Vos tiraram e à Mãe Vos entregaram, com que dor e compaixão, com que dor e compaixão.


DÉCIMA QUARTA ESTAÇÃO.
O SENHOR JESUS É DEPOSITADO NO SEPULCRO.

V. Nós Vos adoramos, Senhor Jesus e Vos bendizemos
R. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo.
O Senhor é depositado no sepulcro. Na entrada, uma grande pedra. 
Os amigos não podem mais ajudar. Resta a esperança na ressurreição.
Nossa ressurreição será no fim do caminho. Embora o caminho seja difícil, sabemos que Jesus Cristo espera por nós na Sua glória. Senhor, ajudai-nos a atravessar este caminho fielmente.
Cântico: No sepulcro Vos deixaram, enterrando-Vos choraram, magoado o coração, magoado o coração.